• Dora Ghelman

Vinho Serrano

Fomos passar o final de semana na serra.

Consegui folga no trabalho então pegamos nossas coisas e resolvemos aproveitar.

Casa da vovó é sempre uma experiência, né?

Um portal para outra dimensão.

Onde o tempo parou e tudo congelou.

Cheio de história.

Cheiro de saudade.

Aquele clima serrano que te abraça como um cobertor quente em uma noite fria.

Saímos cedo para conseguirmos aproveitar o dia.

Estrada livre, sem muitos carros.

Som tocando alto.

Somente os melhores hits dos anos 90.

Nada melhor do que cantar em plenos pulmões pela estrada a fora (eu vou bem sozinha, levar esses doces, para a vovózinha).

Chegamos e já fomos logo lagartear no sol.

Piscina naquela temperatura contrastante, que gela até os dentes quando mergulha.

Passamos o dia lendo, comendo, bebendo um bom vinho.

Montamos uma mesa linda na varanda de casa.

Do lado da piscina.

Aquela mesa de fim de tarde para ver o pôr-do-sol.

Os mais variados tipos de queijo, para todos os gostos e sabores.

Seguimos no vinho.

O sol alaranjado começa a sumir no horizonte.

O calor passa a dar lugar ao frio do fim do dia.

Aquele barulho de cigarra.

O cheiro de terra que só Teresópolis tem.

Aquele vinho passa a esquentar a alma.

Finalizamos o dia na sauna.

Para esquentar a carne.

Noite de jogos de tabuleiros.

Palavras inventadas.

Mímicas mirabolantes.

Desenhos mal feitos.

Charadas adivinhadas.

Risadas sem fim.

Lareira queimando até arder os olhos.

E fomos dormir felizes.

Sem saber se estávamos bêbados de vinho ou de alegria.

Nada como um dia de madame na serra.


93 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Caminhos